Veja dicas de viagem para os Estados Unidos!

Por: CEAO /

Quer dicas incríveis para você aproveitar a sua viagem para o exterior? Por aqui você fica sabendo como vivenciar uma viagem perfeita e confortável a um dos países mais requisitados para viagem dos brasileiros: os Estados Unidos! Confira leis de trânsito norte-americanas, regras da alfândega, dicas de como lidar com o idioma e muito mais!

Além disso, participe do nosso grupo do Facebook. Por lá, você fica sabendo sobre mais dicas de como planejar sua viagem, atrações de Orlando e muito mais!

https://www.facebook.com/groups/centraleuamoorlando/

Viajar com crianças

dicas de viagem

Para fazer a sua viagem com as crianças, o ideal é pegar um voo noturno. Assim, eles irão descansar bastante e pegar no sono. Ao chegarem nos Estados Unidos, eles terão a sensação de que a viagem foi super-rápida!

Caso a criança tiver até dois anos de idade, será cobrado pela cia aérea 10% da passagem. Porém, ela terá que ir no assento junto aos pais. Se os pequenos tiverem de 2 a 11 anos, o valor é de cerca de 70% da tarifa dos pais, mas aí eles terão seus próprios assentos no voo.

Seguro Viagem

Uma dica muito importante é você adquirir um seguro viagem para que seus passeios sejam mais tranquilos. Assim, caso acontecer qualquer equívoco durante a sua estadia em Orlando, tudo pode ser resolvido. 

Temperatura

A Flórida possui um clima tropical incrível, e é muito comparado ao do Brasil. A cidade de Orlando oferece aos seus visitantes muito divertimento em todas as estações do ano. Já cheque o calendário e planeje sua visita na época do ano que você mais deseja curtir a cidade.

O clima por lá é ao contrário do que está vigente no Brasil, então, fica fácil de você planejar saber como estão os EUA e programar os seus passeios. Se aqui é inverno, lá é verão. Se lá é outono, aqui é primavera e vice-versa.

Na cidade mágica, o inverno fica vigente nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Já em junho, julho e agosto o verão dá as caras na cidade. Você, seus amigos e familiares também podem aproveitar Orlando na primavera e no outono, que se permeiam nos meses março, abril, maio, setembro, outubro e novembro. Durante épocas, o clima local fica mais ameno. Nem muito calor e nem muito frio. Ou seja, momentos perfeitos para curtir com o seu grupo.

Bagagem

dicas de viagem

Depois de ter as passagens compradas, vem o mais importante: a arrumação das malas! Ao começar pela mala de mão, procure sempre colocar dentro dela os principais objetos de valor, como câmera fotográfica, dinheiro, joias, caso for levar e uma troca de roupa, se houver a situação da bagagem ser extraviada. Você também pode levar água, mas elas devem ter até 100ml. A bagagem de mão deve pesar no máximo 10kg! Nunca se esqueça disso!

Caso você for transportar remédios, é possível leva-los em embalagens de no máximo 100 ml. Lembre-se de colocá-los em um saco transparente inferior a 20 cm × 20 cm e com vedagem estilo zip.

Já o limite de bagagem principal, que é imposto por pessoa pela maioria das empresas aéreas em voos de classe econômica entre Brasil e Estados Unidos, é de dois volumes com 23 kg cada. Nunca se esqueça: cada regra pode variar de acordo com as cias aéreas.

Alfândega e Imigração

Enquanto estiver no seu voo de ida à Flórida, você receberá um formulário da alfândega dos Estados Unidos que possui cor azul. Ele deverá ser preenchido no avião. Quando você for desembarcar, você deverá se encaminhar até o setor Immigration & Customs (Imigração e Alfândega) e entrar na fila do guichê de visitantes. Ao chegar na sua vez, responda algumas perguntas do funcionário. Caso você dominar muito bem a língua inglesa, não terá nenhuma dificuldade em conversar em inglês.

Se você não souber falar muito bem o inglês, não precisa se preocupar! Solicite um tradutor, pois você tem esse total direito. Caso estiver tudo certinho, vá para a próxima etapa, que é entregar o formulário preenchido por você no avião ao funcionário da alfândega. É capaz dele revistar a sua mala ou te liberar direto.

Embarque e desembarque

Uma ótima dica é fazer o check-in de voos para os Estados Unidos com pelo menos três horas de antecedência. Assim, qualquer problema que acontecer pode ser resolvido com mais tranquilidade e não em cima da hora de embarcar.

Ao chegar nas terras norte-americanas, você passará por um posto de segurança, que geralmente exige que todos tirem os metais e notebook da mala de mão antes de passar pelo raio X. Isso inclui também calçados e tênis. Caso você estiver portando mais de 100 ml de líquidos na sua bagagem de mão, eles serão jogados fora! Aleatoriamente, pode ser possível você ser revistado ou passar por uma máquina de identificação de metais. Não há necessidade para que você se sinta ofendido: essa recepção tem por objetivo controlar o que entra e sai do país e é praticamente obrigatória.

Alfândega no Brasil

Todos objetos materiais que você comprou na Flórida para fazer de uso pessoal, como celular e roupas, não são contabilizados na declaração de bens (impostos) na sua cota limite de gastos – que é de até US$ 500. Mas objetos de mais valor, como Filmadoras, notebooks, videogames, tablets e outros eletrônicos, são contabilizados na hora de fazer a declaração. 

Por exemplo, um notebook de US$ 800, que você comprou em Orlando que chaga ao Brasil por via aérea ou marítima, excederá em US$ 300 o limite da cota. Então, ele terá a tributação de US$ 150 (50% do excedente).

Ao voltar ao Brasil, você não vai precisar preencher algum tipo de formulário. Se tiver bens a declarar, siga ao setor correspondente e faça o procedimento solicitado. É importante levar contigo as notas fiscais de produtos importados que você comprou aqui mesmo no Brasil e levou para a viagem! Assim, é possível provar que comprou o produto aqui e não lá na Flórida. Isso evita alguns equívocos.

Se for declarar as suas compras, você irá preencher o formulário de Declaração de Bagagem Acompanhada, que é dado pelos comissários de bordo enquanto você estiver em voo. Além disso, você pode preencher o formulário se você realmente tiver necessidade, mas se suas malas foram fiscalizadas, você receberá uma multa e apreensão dos objetos. Esse tipo de multa é inevitável.

Caso a sua declaração for feita de acordo com as regras – e o limite da cota for ultrapassado, você pagará multas para o imposto, que é mais 50% do valor. Ou seja – usando o exemplo da compra do notebook – se o excedente dos US$ 800 (valor do aparelho) foi de US$ 300 e você pagará US$ 150 de tributação, você terá que pagar mais US$ 150 como multa. Caso você não ultrapassar o limite de US$500 em compras, você não pagará nada.

Acessório e objetos que são livres de taxação

dicas de viagem

Veja a lista abaixo:

  • Lembrancinhas, acessórios, roupas e outros itens de menor proporção estão fora da regra de taxação quando você retornar do exterior. Veja a lista abaixo:
  • Câmera fotográfica (1 unidade e em uso pessoal)
  • Bebida alcoólica (apenas até 12 litros);
  • Revistas, folhetos e livros;
  • Celular (1 unidade e em uso pessoal);
  • Objetos pessoais e roupas;
  • Fumo (até 250 gramas);
  • Relógio de pulso (1 unidade);
  • Charutos ou cigarrilhas (até 25 unidades);
  • Souvenires, de valor unitário inferior a US$ 10,00 (até 20 unidades);
  • Cigarro (até 10 maços com 20 unidades);
  • Itens obrigatórios para declarar
  • Produtos de origem animal ou vegetal, produtos veterinários ou agrotóxicos, animais, vegetais e sementes;
  • Medicamentos, exceto os de uso pessoal (com receita médica);
  • Valor de dinheiro superior a R$ 10.000,00 (dez mil reais) ou seu equivalente em outra moeda.
  • Objetos que excedem o limite de quantidade para a isenção de declaração (aqui estão as garrafas de bebidas e maços de cigarro, por exemplo);
  • Produtos médicos ou para diagnóstico in vitro, produtos de limpeza ou materiais biológicos;
  • Objetos que ultrapassem o limite de isenção (aqui entram notebook, tablet, games e acessórios…) – como foi explicado acima;
  • Objetos que serão destinados para uso comercial ou industrial.

Depois de ter os produtos declarados, dirija-se à fila de Bens a Declarar, com o formulário da declaração em mãos e os objetos no carrinho. Logo após isso, os próximos passos serão: pagamento do imposto, carimbos e mais outras formalidades. Aí, quando estiver tudo resolvido, é só curtir compras com os amigos e familiares quando desembarcar no Brasil.

Idioma

Como é de conhecimento de todos os turistas, a língua inglesa é a falada nos EUA. Mas há muitas regiões que tem uma vasta população latina, como é o caso da Flórida. Então, é possível encontrar muitos viajantes se comunicando em espanhol e português. 

Saber falar inglês é importante, mas, caso você não domine bem, não é preciso ficar muito preocupado. Você irá aproveitar bastante a cidade e não terá grandes problemas para se localizar, hospedar, comer e passear. Além disso, há muitos brasileiros que estão a passeio por lá e funcionários que falam português. Porém, ter um conhecimento básico do idioma é ideal.

Tenha dólares antes de embarcar

Como todo mundo já sabe, o dinheiro norte-americano é o dólar. As notas que você mais terá contato em sai viagem será as de 1,5,10,20,50 e 100. Lembre-se também que você precisa levar uma bolsinha para moedas, porque lá se usa muito. Tenha bastante organização financeira do quanto você irá gastar lá é essencial. Planejamento financeiro é tudo!

Tenha sempre essa dica em mente: compre ao menos um pouco de dólares em espécie em casas de câmbio antes de embarcar! Aliás, é permitido levar cartões de crédito internacionais. Aliás, não esqueça de desbloqueá-los antes da viagem!

Fuso Horário

Você não vai passar muito perrengue em relação ao fuso horário, há atraso de 1h entre o Brasil e a Flórida. Mas quanto tem horário de verão entre ambos os países, esse atraso aumenta para 2h. Isso é em relação ao horário de Brasília. Ao planejar a sua viagem, sempre olhe um site confiável para checar como está a situação do fuso horário vigente.

Leis de trânsito norte-americanas

Muito diferente de como acontece no Brasil, as leis de trânsito norte-americanas variam de acordo com o estado. Quer saber mais? Então, não deixe de visitar nossa matéria sobre como funcionam todas as leis de trânsito norte-americanas.

E a gasolina?

Contra fatos não há argumentos: a gasolina nos EUA é muito mais barata que a do Brasil. Aliás, o combustível que sai mais vantajoso de lá é o unleaded – o comum. Então, use e abuse dessa gasolina sem problemas. Porém, tenha atenção, pois o combustível não é vendido por litro, e sim por galão – que é correspondente a cerca de quatro litros.

Ao ir abastecer, é preciso ir até a lojinha de conveniências do posto e indicar o número da bomba ao funcionário local. Logo após isso, pague em cartão de crédito ou dinheiro. Então, volte para a bomba que você usará para abastecer o carro, pegue a mangueira referente ao combustível que você deseja colocar, aperte um botão ou levante uma alavanca para soltá-la da bomba, dependendo do sistema do posto, e abasteça normalmente. Além disso, caso tiver que receber algum troco, lembre-se de avisar o funcionário o quanto a bomba registrou, a menos do que você pagou e pronto! Fácil, não é mesmo?

Pedágios

As cabines dos pedágios norte-americanos têm como identificação os Exact Change Only, para quem possuir dinheiro físico trocado, e Change and Receipts, para quem está com valores altos e precisa de troco ou recibo. Você sempre irá encontrar placas que avisam quando há pedágios no caminho. Além disso, elas têm a missão de indicar qual o valor da cobrança e para qual pista você deve se direcionar. 

Aluguel de carros

Então, na hora de viajar para o exterior, todo planejamento envolve o preparo dos documentos, escolha da hospedagem, pesquisa de passagens, roteiros de passeios, etc. Contudo, uma dúvida que muitos possuem é sobre qual a melhor forma para se locomover pela cidade que desejam visitar. Perguntas como “quais meios de transporte vamos usar? ” e “como vamos fazer para chegar em determinado local?” são comuns. Saiba mais em como tirar suas dúvidas aqui.

Hospedagem

Dentro dos complexos de parques de Orlando, você poderá desfrutar de diversas redes de hotéis e resorts. Aliás, se quiser se hospedar em algum deles, faça uma ampla pesquisa. Depois, e escolha aquele que você mais gostar e que seja confortável para todos do seu grupo. Além de poder escolher entre os hotéis que estão perto de algumas atrações que você deseja curtir.

Medidas de vestuário dos EUA

Os números dos tamanhos das roupas nos Estados Unidos são super diferentes de como é no Brasil. O mais prático de identificar são os tamanhos de roupas sinalizada com letras. A letra S (small) significa pequeno, enquanto M (medium) é médio e L (large) é grande.

Os números específicos de camisetas são indicados como no exemplo a seguir: Uma camisa ou vestido que corresponde o tamanho 42 no Brasil tem como numeração o 8 nos Estados Unidos. O 44 é 10, o 46 é 12 e assim por diante.

Calçados que possuem o tamanho 35, aqui no Brasil, são correspondentes ao número 6. Uma pontuação a mais na medida norte-americana já é relacionada a um núemro a mais no calçado brasileiro. Então, por exemplo: o tamanho 6,5 = 36. O tamanho 7=37 e o 7,5 = 38 e assim sucessivamente.

Eletricidade

Pode ficar tranquilo, pois o sistema de eletricidade por lá é o mesmo de como funciona no Brasil. Ela pode ser 110 volts ou 220 volts. Lembre-se de utilizar um adaptador para conectar os aparelhos brasileiros na tomada. Além disso, o nosso plug de conexão é bem diferente dos deles. É sempre bom levar um adaptador universal na mala!

Gostou das dicas? Então, aproveite o melhor de Orlando sem preocupações e com muita diversão com amigos e a família! Boas férias!

Venha conhecer nosso blog também pessoalmente! Estamos localizados na cobertura de um dos edifícios mais modernos da Avenida Paulista, 1079. Será um prazer te receber.

Veja mais matérias imperdíveis!

O que fazer em Orlando em dias de chuva?

Star Wars: Rise of the Resistance – Confira mais detalhes da atração!

Ingressos dos Parques de Orlando! O TOP 5 das promoções mais arrasadoras Em Primeira Mão

SeaWorld Orlando: parque marinho da cidade mágica!

Busch Gardens: confira dicas de atrações para crianças!

Continuar Lendo

3 respostas para “Veja dicas de viagem para os Estados Unidos!”

  1. […] Entender a melhor opção para compra dos ingressos para os parques de Orlando é umas das maiores dificuldades de quem vai para a Disney, principalmente na primeira vez. Mas, não se preocupe! Para acabar de uma vez por todas com qualquer tipo de desconforto, preparamos um post completo com tudo que você precisa saber. É só clicar aqui! […]

  2. […] Entender a melhor opção para compra dos ingressos para os parques de Orlando é umas das maiores dificuldades de quem vai para a Disney, principalmente na primeira vez. Mas, não se preocupe! Para acabar de uma vez por todas com qualquer tipo de desconforto, preparamos um post completo com tudo que você precisa saber, clique aqui. […]

  3. […] Entender a melhor opção para compra dos ingressos para os parques de Orlando é umas das maiores dificuldades de quem vai para a Disney, principalmente na primeira vez. Mas, não se preocupe! Para acabar de uma vez por todas com qualquer tipo de desconforto, preparamos um post completo com tudo que você precisa saber. É só clicar aqui. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ROTEIRO DE PARQUES