Parques SeaWorld: saiba tudo sobre o complexo

Por: CEAO /

Está de malas prontas para Orlando e ainda não definiu um roteiro? Os parques SeaWorld são diversão garantida para você e sua família. Para te ajudar, fizemos um guia completo com as principais atrações do complexo. Descubra agora o que os parques SeaWorld têm a oferecer e não perca nada!

Se você já quiser garantir os ingressos para os parques SeaWorld, clique aqui. Antes de continuar a leitura, aproveite também para se inscrever no grupo da Central Eu Amo Orlando no Facebook. Por lá, você fica por dentro de tudo o que rola em Orlando e não perde nenhuma novidade. É só clicar aqui!

SE PREFERIR VOCÊ PODE IR DIRETO PARA O TÍTULO QUE MAIS TE INTERESSA:

• Quais são os parques SeaWorld
• Parques SeaWorld: o que vou encontrar
• Onde ficam os parques SeaWorld
• Evite filas nos parques SeaWorld
• Onde comer nos parques SeaWorld
•  SeaWorld
•  Busch Gardens
•  Discovery Cove
• Aquatica
•  Garanta seu Seguro Viagem Orlando
•  Ingressos Parques Orlando com os menores preços
Contrate aluguel de carros em Orlando pelo menor preço

Parques SeaWorld: o que vou encontrar

Parques do SeaWorld

Assim como os outros grandes complexos de lazer de Orlando, o SeaWorld Parks & Entertainment conta com mais que um parque. São quatro no total, com a diferença que eles não ocupam a mesma área. Os três de Orlando, SeaWorld, Discovery Cove e Aquatica, são próximos, enquanto o Busch Gardens fica na vizinha Tampa, a cerca de 1h30min de carro.

Antes ligado à apresentação de shows com animais, o complexo se repaginou para atender os novos anseios dos visitantes e agora usa a temática, principalmente, como pano de fundo as montanhas-russas e simuladores.

Quais são os parques SeaWorld

No SeaWorld, por exemplo, ainda rola o show da baleia Shamu, mas ele está com os dias contados. Enquanto isso, montanhas-russas como a Mako e a Manta pedem passagem – sem contar que, em 2020, o parque ganhará mais uma atração do gênero.

O Aquatica, por sua vez, é todo colorido e repleto de toboáguas, como o Ray Rush. Pertinho dele está o Discovery Cove, onde é possível nadar com golfinhos. Trata-se do centro de lazer mais original de Orlando, já que tem cara de resort caribenho e permite, a um número reduzido de visitantes, curtir praias e aproveitar o sistema all inclusive de bebidas e comidas.

Parques do SeaWorld

Mais distante, o Busch Gardens reúne algumas das montanhas-russas mais iradas do mundo, espalhadas por uma área verde onde vivem girafas, elefantes, zebras, guepardos e outros animais. É lá que fica a Tigris, uma das atrações radicais mais modernas da região. O centro de lazer também ganhará uma montanha-russa nova em 2020, de estilo híbrido.

Outra característica marcante dos centros de lazer do conglomerado é que há muitas atrações para brincar em família, desde simuladores até teatrinhos. Os playgrounds infantis, como os inspirados na Vila Sésamo, que podem ser encontrados no SeaWorld e no Busch Gardens, são lúdicos e fazem a festa da criançada.

E é por conta de tudo isso que, na hora de planejar um roteiro em Orlando, vale a pena considerar ir a todos os parques do grupo. Mesmo porque os pacotes de ingressos acabam saindo mais em conta.

Parques do SeaWorld

Onde ficam os parques SeaWorld

SeaWorld, Aquatica e Discovery Cove ficam nos arredores da avenida International Drive, a cerca de 20 minutosdo aeroporto de Orlando. O Busch Gardens é mais afastado. O parque está situado em Tampa, a uma hora e meia de carro de Orlando, seguindo pela Interstate 4, sentido West.

No GPS

SeaWorld: 7.007 SeaWorld Drive, Orlando, FL.

Busch Gardens: 10.165 N. McKinley Drive, Tampa, FL.

Discovery Cove: 6.000 Discovery Cove Way, Orlando, FL.

Aquatica: 5.800 Water Play Way, Orlando, FL.

Evite filas nos parques SeaWorld

No Busch Gardens e no SeaWorld, há a opção de comprar um passe chamado Quick Queue, por valores que variam conforme a época do ano. O tíquete dá direito a acesso rápido às principais atrações. No SeaWorld, uma boa dica para evitar filas é ir às montanhas-russas durante a apresentação dos shows, como o da Shamu, quando as outras atrações tendem a ficar menos concorridas.

Onde comer e beber nos parques SeaWorld

No Busch Gardens e no SeaWorld, há restaurantes temáticos que servem pratos à la carte e lanchonetes para quem prefere algo mais rápido e informal. Ambos os centros de lazer contam com uma série de barraquinhas de snacks e sorveterias. No Discovery Cove, pode-se comer e beber à vontade o dia todo, já que o valor das refeições está incluído na entrada do parque. O Aquatica conta com lanchonetes e um serviço à beira da “praia”.

Onde comer e beber nos parques do SeaWorld

SeaWorld

O SeaWorld resolveu deixar a polêmica de lado. Aos poucos, parou de priorizar os shows com animais e passou a focar atrações mais modernas. Hoje, usa o tema da vida marinha para dar vida a algumas das montanhas-russas mais espetaculares do planeta, além de simuladores e playgrounds infantis.

Isso não significa, porém, que os fãs do show da Shamu estão órfãos. A apresentação das baleias continua rolando por lá, mas já existe uma nova proposta de formato, que deve entrar em cartaz em 2020. Em vez de ver saltos mirabolantes dos animais, a ideia é que o visitante passe a vivenciar uma espécie de documentário ao vivo e observe as orcas, em meio a dicas de preservação ambiental. Melhor assim.

Shamu Stadium - SeaWorld

Se esse tipo de experiência não for sua praia, o melhor a fazer é explorar as outras atividades do SeaWorld. Só de montanhas russas, por exemplo, há três, uma mais original que a outra: a Mako, mais alta e rápida de Orlando; a Manta, na qual todos ficam com o corpo inclinado, como se estivessem voando; e a Kraken, com sete loopings. E olha que uma nova atração do gênero será inaugurada em 2020 – rumores apontam que o simulador Wild Arctic também será renovado, em breve.

O banho de diversão segue em atrações como a Infinity Falls, típico passeio de bote que molha a galera. Para os menorzinhos, tem uma área temática da Vila Sésamo, que é uma graça e permite vários encontros com personagens. É uma nova geração se formando, com outros conceitos e muita diversão pela frente.

Saiba mais sobre as principais atrações do SeaWorld:

Mako

São 61 metros de altura (algo como um prédio de 20 andares), 118 km/h de velocidade máxima e 1.451 metros de extensão (semelhante a 15 campos de futebol). Com esses números, a Mako chegou pedindo passagem em 2016 e, hoje, acumula os títulos de montanha-russa mais alta e mais rápida de Orlando.

A atração tem como objetivo simular os movimentos da espécie de tubarão mako, uma das mais rápidas do mundo. A bordo de longos veículos, a experiência começa com todos observando, no teto, as sombras dos bichos. Depois, é hora de encarar a enorme subida, de onde se pode ver todo o parque, seguida de uma descida deliciosamente alucinante.

A partir daí, prepare-se para sair do assento o tempo todo, já que subidas seguidas de descidas íngremes se repetem nove vezes, passando a sensação de gravidade zero. O fato de só haver cintos na cintura aumenta ainda mais a emoção. Dica: quem vai na frente do trenzinho tem uma vista maravilhosa, mas os do fundo sentem mais a puxada e os efeitos das descidas.

Infinity Falls

Quem passa pelos parques do SeaWorld não pode perder esta atração. De longe se avisa a torre azul e cinza da Infinity Falls, principal experiência de uma área temática do SeaWorld inspirada em uma base de pesquisa de cientistas. Trata-se de um típico passeio de barco (no caso, um bote circular), que encara um movimentado rio antes de despencar e molhar a galera para valer.

O melhor de tudo é que a experiência pode ser curtida por toda a família. Cada bote tem capacidade para até oito passageiros, com todos podendo se ver ao longo do trajeto. A aventura começa calminha, passando por um ambiente que lembra uma floresta cortada por um rio. Aos poucos, porém, quedas e curvas começam a agitar o tour, assim como elementos aquáticos interativos.

A brincadeira, então, se transforma em uma espécie de rafting emocionante, com água rolando por todos os lados. No final, vem a melhor parte. Um inovador elevador vertical, desenhado para erguer os botes até 12 metros de altura em cinco segundos, leva a galera lá para o alto. Aí, já viu… Bora tomar banho!

Manta

A Manta é uma das atrações mais desejadas de Orlando. Tudo porque os desenvolvedores da montanha-russa trabalharam com a missão de simular voos, mergulhos e trajetos sinuosos realizados por uma arraia.

Por isso, em vez de um trenzinho, o visitante sobe na “barriga” de uma arraia gigante. De repente, o mecanismo dá um impulso para trás e deixa a galera com o peito para baixo e as pernas para trás, como se fosse voar.

Parques do SeaWorld

Durante o percurso, a Manta despenca de levinho de uma altura de 43 metros. O impulso leva a arraia gigante a 90 km/h em loopings, inversões e curvas que passam bem pertinho da água. O trajeto dura 2min35s (considerando a preparação de embarque e desembarque).

Aqui fica uma dica para quem busca mais ou menos emoção. Diferentemente do que ocorre em outras montanhas-russas, onde o frio na barriga aumenta para quem está nos assentos da primeira fileira, a Manta oferece mais adrenalina para os ocupantes da última fila. Então, toca para a turma do fundão.

Kraken

Esta montanha-russa clássica já ofereceu ao visitante até mesmo uma experiência com óculos de realidade virtual, mas voltou ao modelo tradicional em 2018. Melhor para os fãs de experiências radicais, que encontram em suas subidas e descidas a oportunidade de descarregar adrenalina – e soltar a voz.

Radical, o percurso, que simula uma jornada ao fundo do mar, habitado por monstros marinhos, leva todos os corajosos a 45 metros de altura e chega a alcançar 105 km/h.

Entre loopings e parafusos, há sete deliciosas (ou tenebrosas, dependendo do ponto de vista) inversões. O melhor de tudo é que os aventureiros ficam o tempo todo com as pernas para fora, o que aumenta ainda mais a emoção.

Para quem gosta de montanha-russa, a Kraken é uma ótima oportunidade de sentir na pele os efeitos das atrações mais antigas do gênero, porém com uma pitada de renovação, que dá mais graça à experiência. Após todas as arrancadas, prepare-se para sair da brincadeira um pouco zonzo, mas feliz da vida.

Antarctica: Empire of the Penguin

Esta aventura tem como objetivo proporcionar uma viagem à Antártica. Depois de optar pelos caminhos Wild ou Mild (algo como com ou sem emoção – ambos bem tranquilos), é hora de entrar em um carro que simula manobras controladas eletronicamente. Via projeções, todos seguem os primeiros passos de Puck, pinguim que estrela a atração. A parte que vale a pena, porém, é o final, já que o desembarque rola em uma colônia com cerca de 300 pinguins de cinco espécies.

Turtle Trek

Os visitantes são convidados a entrar em dois habitats naturais, um deles com animais de água doce e outro com mais de 1,5 mil peixes de água salgada e tartarugas. Em seguida, entram em um teatro em forma de cúpula, onde rola um filme 3D projetado em 360°.

As imagens mostram a trajetória de uma tartaruga marinha, revelando os perigos que esse bichinho corre desde o nascimento até retornar para a mesma praia já na vida adulta, a fim de depositar ovos e continuar o ciclo da vida.

Busch Gardens

Parques do SeaWorld

Há muito tempo o Busch Gardens, um dos principais parques SeaWorld, é conhecido como o parque temático mais radical da Flórida. Afinal, não faltam montanhas-russas por lá. E, pelo jeito, não faltarão, já que uma nova atração do gênero, a Tigris, foi inaugurada em 2019, e outra chegará em 2020. Substituta da antiga Gwazi, a estrutura foi apresentada com grandes credenciais: será a do tipo híbrida (feita de metal e madeira) mais alta da América do Norte, e a mais rápida e íngreme do planeta. A descida principal terá 70 metros de altura.

Enquanto ela não sai do forno, é possível despencar em outros lugares no parque, como a SheiKra, onde todos caem olhando para o chão, a 90 graus, e a Cheetah Hunt, inspirada no guepardo, o animal mais rápido do mundo, cuja principal característica é levar a galera a alta velocidade em poucos segundos, durante três momentos do percurso.

Tem também uma montanha-russa para quem quer brincar em família: a Cobra’s Curse. Na fila, dá para ver (com segurança, ufa!) algumas das espécies de cobra mais venenosas do mundo. E isso remete a outra característica do Busch Gardens: a presença marcante de animais.

Dividido em terras batizadas em homenagem a destinos africanos, o parque temático inaugurado em 1959 já funcionou como um imenso zoológico e, atualmente, conta com cerca de 12 mil bichos, como elefantes, rinocerontes, zebras e flamingos.

Há até uma atração extra, paga à parte, em que é possível fazer um safárie dar comida na boca de simpáticas girafas. Trata-se de uma experiência perfeita para relaxar depois de descarregar adrenalina o dia todo.

Saiba mais sobre as principais atrações do Busch Gardens:

Tigris

Uma montanha-russa inspirada em tigres só poderia deixar a galera de cabelo em pé. Inaugurada em 2019, a Tigris conta com três arremessos e tem 45 metros de altura. Por isso, é considerada uma das mais emocionantes dos parques SeaWorld.

Ao longo do percurso, que tem 550 metros, os corajosos deparam ainda com loopings e um giro no próprio eixo. São diversas idas e vindas – sim, ela anda de costas, sem contar as longas descidas. Ah, tudo isso a até 100 km/h, com movimentos que imitam uma corrida dos animais.

Uma das partes mais emocionantes é o parafuso, que rola em uma altura considerável e de maneira lenta, de modo que todo mundo fica arrepiado enquanto a manobra não acaba. As demais curvas, por sua vez, são bastante rápidas e intensas durante o minuto (que parece eterno) em que se fica dentro do trenzinho. Como quase todas as atrações dos parques, na saída tem uma lojinha, mas o bacana é que 5% do valor dos produtos comprados ali é destinado para um fundo de preservação animal.

Cheeta Hunt

Um sistema chamado linear synchronous motor (LSM) usa a força de ímãs para impulsionar o trenzinho de zero a 100 km/h em poucos segundos. E é melhor ficar esperto: esse é apenas um dos três disparos que rolam na Cheetah Hunt, montanha-russa desenvolvida para proporcionar aos mais corajosos a sensação de correr como um guepardo, o animal mais rápido do mundo.

O primeiro lançamento leva o carrinho para os campos que cercam a área que envolve o brinquedo. Poucos segundos depois, vem o segundo disparo, que faz todos chegarem ao ponto mais alto da atração, a 31 metros. Depois, são 40 metros ladeira abaixo para dentro de uma vala subterrânea.

Cheetah Hunt

Ao longo de 1.220 metros, os visitantes ainda encaram over-banked turns (aclive seguido de declive acentuado), air-time parabolas (tempo de flutuação) e heart-line rolls (giro de 360° no próprio eixo). As manobras imitam a agilidade com que o guepardo persegue, salta e ataca. E o passeio termina com outro disparo alucinante.

Sheikra

Se você chegou até lá, é melhor criar coragem e encarar. O “passeio” na SheiKra começa com uma subida enorme. O carrinho, no qual todos ficam com os pés pendurados, sobe devagar, faz uma curva, começa a descer e, de repente, trava com todo mundo lá em cima, com o corpo voltado para baixo, a 90°.

Eis então que ele se solta em queda livre, atinge incríveis 112 km/h, gira de cabeça para baixo enquanto faz uma curva, invade uma área com água, encara uma segunda queda de 42 metros a 80°, entra em um túnel subterrâneo e, ufa!, faz uma curva que sobe girando 360°.

Sheikra

Tudo isso rola ao longo de um quilômetro de trilhos percorridos em pouco mais de 3 minutos, durante os quais você escutará muitos, muitos gritos. Isso, claro, se não estiver berrando mais alto que todo mundo. Dá medo, é inegável, mas não dá para resistir. E passa bem rápido.

Serengeti Safari

Com diversos animais espalhados por uma enorme área que representa uma planície africana, o Serengeti Safari é uma das atrações mais empolgantes disponíveis nos parques SeaWorld. Talvez até uma das mais inesquecíveis de uma viagem à Flórida.

A bordo de simpáticas jardineiras, os viajantes têm a oportunidade de chegar bem perto de girafas, antílopes, zebras, elefantes, rinocerontes e diversos pássaros. Melhor do que se aproximar dos animais é poder tocar alguns deles e até alimentá-los.

Serengeti-Safari - Busch Gardens | Parques do SeaWorld

As girafas chegam a enfiar a cabeça dentro do jipe, à procura de comida. Uma bióloga orienta todas as pessoas a servir alface para os animais. É muito divertido, pois as girafas são bastante amigáveis. E é possível dar bastante comida, porque a parada dura alguns minutos e elas não param de comer um segundo.

Entre uma curva e outra, é possível tirar fotos maravilhosas, com os animais e as montanhas-russas ao fundo. O tour deve ser contratado à parte do valor do ingresso normal do Busch Gardens, mas, acredite, vale cada centavo.

Falcon’s Fury

Este típico elevador que despenca fica bem no coração do Busch Gardens, mas não é preciso ir até lá para observá-lo. Com 102 metros de altura (como um prédio de 31 andares), a Falcon’s Fury é a torre de queda vertical mais alta da América.

Falcon's Fury - Busch Gardens

A ideia dos projetistas foi simular a aterrissagem de um falcão. Assim, ao chegar ao topo do elevador, todo mundo é inclinado em 90°, voltando o corpo para baixo. Após alguns segundos intermináveis, pode se preparar para despencar a 96 km/h.

Cobra’s Curse

Giros e rodopios levinhos marcam esta montanha-russa para famílias. A atração empolga desde a fila, quando é possível ver de perto algumas das cobras mais venenosas do mundo, entre elas a mamba-de-jameson, a víbora-rinoceronte, a víbora-do-gabão e a píton-angolana, todas protegidas em viveiros. Cada veículo tem capacidade para quatro passageiros e foi projetado para girar em seu próprio eixo, atingindo a velocidade máxima de 64 km/h.

Discovery Cove

Na entrada do Discovery Cove, um dos principais parques SeaWorld, não há catracas, mas um lobby onde o visitante faz check-in, como se estivesse em um hotel. A partir daí, tem acesso a praias, lagos, viveiros de pássaros e à principal atração do centro de lazer: os golfinhos.

A atmosfera por ali está mais para a de um resort caribenho, e a prova disso é que apenas 1.300 pessoas podem acessá-lo por dia. Boa parte delas opta pelo ingresso específico que dá direito a entrar em lagos artificiais e interagir com os golfinhos, tudo isso com roupa e protetor solar especial. Sob o comando de treinadores, dá para passar a mão, alimentá-los com peixinhos, dar beijos e até nadar agarrado à barbatana, durante a experiência.

Mas o Discovery Cove tem outras atrações, disponíveis para todos que entram no centro de lazer, como a Freshwater Oasis, área para relaxar em família nas estações de águas termais ou fazer trilhas para avistar saguis e lontras. Não deixe também de ir ao The Grand Reef, perfeito para fazer flutuações e mergulhar em arrecifes, onde é possível observar tubarões (através de janelas panorâmicas), arraias e peixes.

Uma das principais características do Discovery Cove é que funciona em sistema all inclusive. Assim, dá para comer à vontade no restaurante principal, que serve café da manhã e almoço, além de beber (inclusive cerveja) e provar snacks ao longo do dia. É por isso que o parque vem a calhar no meio da viagem, quando tudo que você pode querer é relaxar.

Aquatica

Quando o assunto é parques SeaWorld, o Aquatica agrada toda a família. Com clima de Mares do Sul, ressaltado por árvores de países como Chile, Brasil e Austrália, o parque reúne uma série de rios artificiais e conta com uma praia de areia branquinha margeada por piscinas de ondas. Isso sem contar as inúmeras atrações.

Aqui e ali, há sempre crianças brincando em playgrounds molhados com atividades lúdicas, enquanto adolescentes e adultos relaxam em espreguiçadeiras ou encaram enormes toboáguas. Entre eles, destacam-se os do Ray Rush, aventura em que se desliza a 36 km/h em meio a jatos d’água antes de entrar em um redemoinho, e a KareKare Curl, com um paredão vertical que chega a arrepiar.

Outra atração que arranca suspiros é Ihu’s Breakaway Falls. Com cerca de 25 metros, reúne quatro tubos coloridos, sendo que em três deles você despenca em vez de escorregar. A lista de brincadeiras inclui também o Omaka Rocka, em que se escorrega em uma boia por tubos inclinados, como se estivesse andando de skate.

E tem ainda o Dolphin Plunge, tobogã por onde se descem 76 metros em tubos fechados até mergulhar, por 10 metros, em uma piscina onde nadam golfinhos. Tudo bem que quase não dá para ver os bichinhos direito, já que a descida é muito rápida, mas é legal saber que estão por lá.

Os parques do SeaWorld são diversão garantida para você e sua família. Confira agora tudo o que precisa saber

Inclusive, dá para visitá-los com mais calma depois, de uma área plana, onde é possível observá-los nadando. E é nesse misto de diversão e contemplação que se passa um dia feliz no Aquatica, um dos mais empolgantes parques SeaWorld.

Garanta seu Seguro Viagem

Se você está de malas prontas para a Flórida e ainda não garantiu o seu seguro viagem, é melhor fazer isso o quanto antes. Os gastos com saúde nos EUA costumam ser altos para quem não tem seguro de viagem. Portanto, antes de sair do Brasil, é muito importante que você adquira o benefício. Assim, você se diverte sem nenhuma preocupação com eventuais despesas médicas. Quer saber mais sobre o seguro saúde para Orlando? Veja aqui!

Como você viu, o seguro é um item indispensável para a sua viagem. Com isso em mente, a loja da Central Eu Amo Orlando oferece a você o menor preço do mercado em seguro viagem. Comprando aqui, você garante o serviço exclusivo de concierge e ainda fatura uma condição promocional exclusiva, além de presentes especiais. Demais, né! Ficou interessado no seguro viagem? É só entrar em contato para obter mais informações. Clique aqui!

Ingressos Parques Orlando com os menores preços

Se você vai visitar Orlando e espera conhecer os parques temáticos, é importante entender como funciona a compra dos ingressos. Esta é geralmente uma das maiores dificuldades de quem vai para a cidade, principalmente pela primeira vez. Mas não se preocupe! Para acabar de uma vez por todas com qualquer tipo de desconforto, preparamos um post completo com tudo que você precisa saber sobre ingressos parques Orlando. É só clicar aqui.

Agora, se você sabe como tudo funciona e já quer comprar ingressos Orlando, você pode ir direto para nossa loja. A Central Eu Amo Orlando tem uma parceria com uma das maiores operadoras de turismo do Brasil. Garantimos o melhor preço do mercado e um atendimento especializado 24 horas. Comprando seus ingressos por aqui, você também ganha um super kit, cheio de brindes e cupons de desconto para usar em Orlando, além do serviço exclusivo de concierge. Assim, você resolve todos os seus problemas, antes mesmo deles acontecerem. Parece sonho, né? Para saber mais, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail loja@centraleuamoorlando.com.br

Contrate aluguel de carros em Orlando pelo menor preço

Orlando é um destino com inúmeras atrações imperdíveis. Com tanta opção, é preciso um sistema eficiente para ir de um lugar para outro. A melhor opção, sem sombra de dúvidas, é o aluguel de carros. Mas como dirigir em Orlando? Para acabar com qualquer dúvida, separamos algumas dicas incríveis de locação de veículos em Orlando e tudo que envolve como dirigir na cidade. Para conferir tudo, é só clicar aqui. Agora, se você já quer garantir as melhores condições para alugar carros em Orlando, entre em contato já com a nossa equipe pelo e-mail loja@centraleuamoorlando.com.br

Não deixe de conferir outras matérias relacionadas com essas dicas:

Confira ótimos restaurantes para se deliciar no SeaWorld Orlando
Sea World: O mundo da Vila Sésamo foca na molecadinha para encarar a aventura no universo dos personagens
Novas montanhas-russas no Busch Gardens e no SeaWorld
Discovery Cove: o maior centro de lazer no complexo SeaWorld

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


ROTEIRO DE PARQUES